categorias: Onde Ir

Tour pelas vinícolas Navarro Correas, Luigi Bosca, Alta Vista, Sin Fin, Trapiche e Zuccardi em Mendoza

Olá personas!

Saindo de Santiago, peguei um ônibus que atravessa a Cordilheira dos Andes para chegar a Mendoza na Argentina. A vista é linda! Tirando a parte das curvas fechadas e estreitas sobre os despenhadeiros e o medo de morrer, posso dizer que foi perfeito!

Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Caracoles
A estrada é considerada uma das mais bonitas do mundo, mas admito que não repetiria a dose, pois assim como é bonita ela é perigosa Rs
Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Vista
Pois bem, Mendoza é a terra prometida dos vinhos. São mais de 1200 vinícolas na região que se tornou famosa pelo Malbec. A uva, rechaçada na França por ser considerada ruim, daí o nome Mau-bec ou gosto ruim, encontrou na região de Mendoza o clima e o solo perfeitos para se tornar uma grande uva. Acho que hoje ela poderia ser chamada de Bom-bec, devido aos deliciosos vinhos da região (a piada foi roubada da guia do tour). Rs
Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Barril decorado
Bem, vou tentar fazer um resumo sobre o que aprendi nos 2 tours que fiz com a Kauark (não, esse post não é patrocinado) e com as guias mais simpáticas que pude ter: Marina e Fernanda. Nos 2 dias, visitamos 6 vinícolas e uma olivícola (que produz azeites), onde a cada visita conhecíamos um pouco mais sobre o processo de produção de vinhos. Engana-se quem pensa que o texto se repete a cada vinícola. Cada uma passa um informação diferente e assim você vai tecendo uma gama de conhecimentos sobre o universo dos vinhos. E assim começou a minha Via Crucis:

Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Via Crucis

1º TOUR
No primeiro dia com a guia Mariana, visitamos as vinícolas: Navarro Correas, Luigi Bosca (#apaixonada) e Alta Vista. A primeira é mais comercial, a segunda é super tradicional e a terceira foi onde tivemos o nosso almoço ao ar livre, o qual fechou o nosso tour.
Conhecemos também a Olivícola Pasray onde pudemos degustar os diversos tipos de azeite, que vão além do extravirgem, como o fantástico azeite não filtrado e outros produzidos com tipos de azeitonas (flantoio, changlot e arauco) que dão outro sabor ao azeite que conhecemos.  Além disso provamos os subprodutos como pasta de azeitona verde e preta, de tomate, dentre outros.
Culpada Confesso - Carol Marques - Vinhos Mendoza - Pastas
Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Azeite filtrado e não filtrado

Azeite extra virgem a esquerda e não filtrado à direita

Uma coisa curiosa é que são necessários de 6 a 8 kg de azeitonas para se fazer 1 litro de azeite. Isso porque apenas 15% da azeitona é azeite. Para um bom azeite, a azeitona deve ser colhida e, no máximo, em 24 horas passar pelo processo de produção.
O Almoço
O almoço na Bodega Alta Vista no estilo francês foi impecável. Sanduíches, salada de folhas, tomates e frango com molho à parte  e uma salada à vinagrete de camarão.
Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Almoço na Bodega
Tudo isso regado a vinho da casa com a uva Bonarda, que só existe na Argentina. E para fechar com chave de ouro: Macaron, bomba de frutas vermelhas, chocolate amargo e branco.

Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Almoço na Bodega 02

 Olha só o clima do local, não é para se apaixonar?
Culpada Confesso - Carol Marques - Vinhos Mendoza - Almoço
2º TOUR -Trapiche, Sin Fin e Zuccardi
A Trapiche foi eleita a vinícola mais bonita do mundo. Bem, não conheço as vinícolas espalhadas pelo resto do mundo, mas posso afirmar que ela é realmente muito bonita. A primeira é a última são mais comerciais, enquanto a segunda é uma bodega mais nova, familiar.  O almoço do segundo dia começou bem. A Zuccardi possui 2 restaurantes em sua vinícola o Casa del Visitante e o Pan & Oliva. O nosso almoço aconteceu no segundo, especializado em massas. Além dos tradicionais pães com pasta e azeitonas serviram de entrada uma deliciosa bruschetta de jámon.
Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Bruschetta
Já como prato principal serviram uma lasanha de queijo e presunto. Confesso que estava bem recheada, mas acho que a lá de casa é melhor. Rs
Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Lasanha
A sobremesa também foi bem básica. Sorvete com frutas da estação.
Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Sobremesa
Curiosidades sobre vinhos:
  • O tanino, cor e aromas dos vinhos estão na pele e sementes da uva;
  • Os vinhos são armazenadas em barricas de carvalho inglês ou francês. O que difere os dois tipo de barricas são os microporos por onde o vinho irá respirar ( ter contato com ogênio). A madeira também é responsável pelo sabor amadeirado, de canela, chocolate, dentre outros sabores que os vinhos possuem;
  • Todos os vinhos passam por barricas em menor ou maior tempo e é isso que diferencia os vinhos comuns, os reservas e os Gran reservas. Os comuns são mais frutados e devem ser bebidos ainda jovens, até 2 anos de sua fabricação. Já os reserva e gran reserva podem ser guardados por períodos que variam entre 5 a 10 anos.
  • Por isso nada de ficar guardando aquele vinho por muito tempo! O mesmo acontece com os espumantes. Devem ser consumidos logo, pois com o tempo vai perdendo  o seu gás, aquelas bolhinhas que brotam milagrosamente do fundo da taça. Rs
  • Cada barrica é utilizada de 3 a 5 vezes à depender da vinícola. Os vinhos premium as usam primeiro, onde podem ficar por até 2 anos, depois são usadas pelos demais vinhos em ordem de importância (reserva e comuns). Esse procedimento pode variar. O resultado podemos observar no paladar. Os vinhos reserva e Gran reserva são mais intensos. Já os novos são frutados, leves, bom para o dia a dia.
  • Ah, sabe aquele buraco no fundo da garrafa? Não, ele não foi feito para que o garçon tenha um melhor apoio para servir. Rs Os vinhos mais elaborados não são tão filtrados como os novos e esse modelo de garrafa serve para depositar
 Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas
Enfim, isso foi o que aprendi nesses 2 dias. Sai de lá me achando a sommelier. Kkkkkkk
Ah, também tem que ter cuidado e tomar um café reforçado antes de sair, pois a cada vinhedo você prova de 3 a 4 vinhos. É para sair de lá trocando as pernas. Hahahaha Espero que tenha conseguido passar tudo certinho. Se me enganei em algo podem me corrigir, pois é tanta informação que a gente fica meio tonta.
Culpada Confesso - Carol Marques - Vinícolas - Degustação
Pois é, ficamos por aqui, agora estou de partida para Buenos Aires, cidade que conheci há 2 anos, mas que tem sempre muita coisa para fazer
Até a próxima!

Deixe seu comentário