categorias: Outras confissões, Pet Friendly

Pet Friendly: Conheça meus cachorros ajudantes

Foi em abril de 2016 que ela chegou aqui em casa. Um filhote de labrador, de pelagem champagne e personalidade forte, a quem chamamos “Treta”. Depois de providenciar os itens para suas necessidades básicas, além consultas à veterinária, eu só conseguia pensar em estratégias para levá-la comigo a todos os lugares.

Se você não é apaixonado por cachorros, essa minha vontade pode parecer estranha, eu sei. Mas, descontado o tempo do trabalho, rotina doméstica e outros compromissos, eu queria aproveitar o máximo de tempo com aquela criaturinha! Além disso, não é certo adotar um animal para deixá-lo sozinho em casa todo o tempo.

Como vocês sabem, a gastronomia é parte dos meus interesses, seja no preparo das receitas ou nas experiências em restaurantes e lanchonetes. Comecei, então, a pesquisar quais lanches podem ser oferecidos para cachorros (além dos óbvios industrializados) e estabelecimentos onde poderia levá-la, os chamados “pet friendly”.

cachorro comendo cenoura

Os primeiros passeios

Depois de concluídas as vacinas, a veterinária liberou os passeios. Além da necessária atividade física, também é importante socializar o cachorro, afinal, ele precisa se acostumar com os mais diversos estímulos (pessoas, outros animais, barulho de carros, etc.). Começamos a explorar o bairro e identificar, aos pouquinhos, cada aspecto daqueles passeios: melhores horários, o comportamento da Treta e a reação das outras pessoas, por exemplo. Aos poucos, expandimos as saídas e fomos às feiras (Salvador Boa Praça, A Feira da Cidade, Coreto Hype), onde fomos muito bem recebidos.

 

É interessante notar como a reação das pessoas foi mudando conforme a Treta ia crescendo. Um filhote de 10kg é muito bem vindo. Um cachorro com 20kg é observado com mais cuidado. Depois de completar um ano (e alcançar 30kg), então… Nesse momento aprendemos uma nova regra: aceitação determinada pelo porte do animal.

Um irmão para a Treta: A chegada do Truque

Mesmo considerando todo o esforço para que a Treta ficasse feliz e confortável, ela ainda tinha muita energia pra gastar. Por este motivo – devidamente considerados outros tantos fatores -, decidimos trazer um companheiro pra ela. Em dezembro de 2016, chegou o Truque. Um filhote SRD (idade estimada em 06 meses), de pelagem preta, branca e marrom, super obediente e cheio de energia pra brincar.

cachorro na grama

Novo cachorro devidamente adaptado à casa, era hora de integrá-lo aos passeios. Um vira-latas é sempre uma caixinha de surpresas, a gente nunca sabe o tamanho que ele vai ficar. O Truque se desenvolveu bastante, mas ficou de porte médio. Estava formada a Comissão Permanente de Mapeamento dos Estabelecimentos Pet Friendly!

cachorros barraca de côco verde pet friendly

Então, amigos, “tamo aí na atividade”! Se você tem dicas de lugares pra gente visitar, escreve aqui nos comentários!

Acompanhem nossos passeios nas redes sociais do blog (@culpadaconfesso) e dos cachorrinhos (@tretatododia).

2 comentários

  1. RENATA 10.04.2018

    ELES são lindosss!!! Eu amo!!! Obrigada por essas belezuras!!!

Deixe seu comentário