categorias: Onde Ir

Pastel e caldo de cana na Feira da Boa Viagem

Ao conhecer uma nova cidade ou localidade, sempre que posso, visito as feiras. Porque lá, geralmente, encontramos peças artesanais, comidinhas diversas e outras particularidades de cada lugar. Em Recife, estive na Feira da Boa Viagem, que acontece diariamente no bairro de mesmo nome.

Culpada, Confesso - Feira da Boa Viagem - Cardápio

Confesso que, apesar dos esforços, não comprei uma peça sequer do artesanato. Primeiro porque me interessei por um biscuit que só era vendido com conjunto. #BlogueiraSeparatista Depois, parei numa barraquinha de sapatilhas mas, do modelo que escolhi, não tinham o meu número. #BlogueiraAzarada Fazer o quê? Afogar as mágoas num lanchinho com pastel e caldo de cana.

Culpada, Confesso - Feira da Boa Viagem - Pastel fritando

Para esta combinação, nós encontramos várias barracas. Escolhemos o pastel japonês porque o stand do caldo era imediatamente ao lado. Assim, dava pra fazer o pedido em um, enquanto aguardávamos na fila do outro, porque tem um rapaz que pega os pedidos – e os pagamentos – pra adiantar o processo.

Culpada, Confesso - Feira da Boa Viagem - Pastel secando

Adoro assistir o preparo do caldo de cana! É barulhento, essencialmente mecânico e suja todo o chão, mas eu gosto. (Lembro de várias dessas máquinas na orla de Salvador, mas nunca mais vi. Ainda existem?)

Culpada, Confesso - Feira da Boa Viagem - Caldo de cana

Com o lanche na mão, buscamos um lugar pra nos acomodar. Ao lado da igreja tem um meio-anfiteatro-arquibancada-degrau. Só esqueci de fotografar o caldo…

Culpada, Confesso - Feira da Boa Viagem - Pastel

Antes da primeira mordida, vale quebrar a pontinha do pastel, pra ajudar a esfriar. E toda a diversão custa, a depender do sabor do pastel, cerca de R$ 10,00 para duas pessoas. Passeio recomendado em Recife ou qualquer cidade aonde você vá.

Deixe seu comentário