categorias: Itinerantes, Onde Ir

Gastronômade Bahia: Chef Tereza Paim na Fazenda Engenho D’água

Sábado, 09 de agosto de 2014. Acordamos cedo e pegamos a estrada para São Francisco do Conde, no Recôncavo Baiano, rumo à etapa Bahia do Gastronômade.

Culpada Confesso - Gastronômade - Estrada

Lá, no distrito de Monte Recôncavo, chegamos à Fazenda Engenho D’água, produtora da cacau, banana e leite bovino. Fomos recebidos pela Renata Runge, fundadora do Gastronômade Brasil, que nos deixou bastante à vontade.

Culpada Confesso - Gastronômade - Detalhes Fazenda

Apesar das chuvas daquela semana, o dia teve sol forte e céu azul, perfeito para apreciar as paisagens. A temperatura era amena e, por isso, confesso, quase esqueci que estávamos no Recôncavo.

Culpada Confesso - Gastronômade Bahia - Fazenda Engenho D'água

Antes do almoço, um breve coquetel de integração entre os participantes, onde foram servidos os aperitivos – bobozinho frito, bolinho de feijoada e telhinha de beiju com aratu -, harmonizados com o espumante Terranova Brut Rosé.

Culpada Confesso - Gastronômade - Detalhes Fazenda Coquetel

Depois, seguimos para um tour pela fazenda, onde o proprietário apresentou a história do engenho, que iniciou a cadeia sucessória no século XVII e foi recentemente restaurada, abrindo seu espaço, também, para eventos.

Culpada Confesso - Gastronômade Bahia - Fazenda Engenho D'água 3

Ao final do passeio, nos sentamos à grande mesa desta aventura gastronômica itinerante.

Culpada Confesso - Gastronômade - Mesa

O menu completo, inclusive os aperitivos citados lá em cima, foram preparados pela Chef Tereza Paim, pesquisadora e difusora da culinária e ingredientes típicos do estado.

Culpada Confesso - Gastronômade - Detalhe Mesa

Ela nos apresentou os ingredientes e inspirações para cada criação. Algumas delas, inclusive, também são servidas nos seus restaurantes. O primeiro prato foi a salada verde com moqueca fria de badejo e banana, harmonizado com o Bueno Sauvignon Blanc.

Culpada Confesso - Gastronômade Bahia - Prato 01

Em seguida, experimentamos o Baião do mar, composto de peixe e camarão com arroz de polvo, mangalô e farofinha cítrica. Para beber, o RAR Pinot Noir.

Culpada Confesso - Gastronômade Bahia - Prato 02

O terceiro prato foi o Trio nordestino: fumeiro no confit de laranja com trio de purês, acompanhado do Cuvee Giuseppe Merlot/Cabernet Sauvignon. A florzinha foi um toque inusitado da chef, que ficou emocionada ao vê-las na fazenda e lembrar de seu avô. Ela inseriu um galhinho no prato, como homenagem.

Culpada Confesso - Gastronômade Bahia - Prato 03

Encerramos por volta das 16h30, com o pudim de ovos, chocolate 80% e coco acompanhado de calda de jaboticaba, farofinha de castanha e licuri, prato que a chef denominou “do cacau ao chocolate”. A sobremesa foi harmonizada com o Terranova Late Harvest.

Culpada Confesso - Gastronômade Bahia - Sobremesa

Uma experiência memorável pelo conjunto de suas características: ótima comida, bons vinhos, localidade especial e conversa descontraída com chef e produtores. Parabenizo e agradeço imensamente à Renata Runge e Chef Tereza Paim. E pra você, que ainda não participou de uma edição deste evento à céu aberto, eu recomendo muito.

Gastronômade Brasil

www.gastronomadebrasil.com

7 comentários

  1. Quêudina 19.08.2014

    Que post Di-vi-no, banquete dos Deuses! Lugar bucólico, mesa finamente arrumada(que toalha maravilhosa!!!), menu irretocável. Fiquei encantada com tudo, inclusive pela forma como a “culpadíssima blogueira” descreve.

    1. Amelí 19.08.2014

      Aêêêê!
      Obrigada, Quêudina!
      Ganhei o dia com o seu comentário…
      =D

Deixe seu comentário