categorias: Bares, Onde Ir

Sábado à noite no Bagacinho

“Sábado à noite tudo pode mudar…”

Percebi que também comecei meu último post musicalmente, mas não poderia ser diferente, visto que minha programação de ir para uma confraria de vinhos no sábado à noite furou e tive que pensar em um plano alternativo ainda no início da tarde. Novamente tive uma trilha sonora que casou perfeitamente com a situação.

Mudanças repentinas nos fazem pensar em novos rumos, locais e encontros que podem desencadear em eventos tão ou mais divertidos que o inicialmente programado, portanto esteja sempre aberto(a) a novas possibilidades! E foi justamente o que eu fiz. Com o encontro adiado, resolvi chamar um casal de amigos ao qual se juntou uma outra amiga para butecar em um dos bares concorrentes do Festival. O escolhido foi um local pertinho de casa, mas que já vinha chamando minha atenção não apenas pela proximidade, mas pela sua mudança de perfil.

O Bagacinho, outrora Bagacinho Futebol Clube, era um bar voltado para a turma que gostava de assistir os campeonatos de futebol e tinha até decoração temática.

Culpada Confesso - Carol Marques - Bagacinho Futebol Clube - Detalhe Decoração Times

Nessa nova versão, que eu prefiro, o bar se tornou o buteco de rua das cervejas artesanais. O surpreendente é que mesmo sendo um bar pequeno, eles conseguem oferecer uma boa diversidade de rótulos e sabores por preços convidativos.

Escolhemos uma Baden Baden American Ipa, que é uma cerveja no estilo American India Pale Ale, com aroma de maracujá, coloração acobreada e amargor intenso, cuja garrafa de 600ml custou R$ 29,00. Dentro dos preços praticados no mercado, consideramos um valor justo para degustarmos junto com o nosso petisco.

Culpada Confesso - Carol Marques - Comida di Buteco 2016 - Bagacinho - Baden Baden

E sobre o petisco concorrente?

O Bagacinho veio esse ano com o petisco Caponata Sertaneja, que é uma Caponata de Fumeiro acompanhada com farofa de cuscuz e um leve toque de gengibre.

Vamos começar pela origem da caponata, que é um antepasto típico da região da Sicília na Itália, e consiste em berinjela salteada em um refogado de tomate e cebola em azeite e temperado com alcaparras, vinagre e açúcar. É claro que assim como outros pratos típicos, em cada país ele acaba sofrendo pequenas adaptações e o Bagacinho resolveu criar a sua versão sobre esse famoso antepasto italiano.

Culpada Confesso - Carol Marques - Comida di Buteco 2016 - Bagacinho - Detalhe Caponata

Ocorre que nem toda adaptação encontra admiradores e acho que esse foi o nosso caso. Achamos que a farofa estava seca e que gengibre não harmoniza com a caponata. Além disso, não gostamos da mistura de caponata com farofa, talvez se viesse com as tradicionais torradinhas fosse melhor. Pelo menos eles não utilizaram vinagre na receita, Ufa! Faltou alguma coisa para nos conquistar no sabor e olha que não estou falando apenas por mim: tínhamos uma chef de cozinha conosco que concordou com os nossos comentários.

Se o petisco concorrente não nos agradou esse ano, resolvemos partir para um mix de salsichas alemãs, acompanhadas de batata, chucrute e mostardas artesanais.

Culpada Confesso - Carol Marques - Comida di Buteco 2016 - Bagacinho - Salsichas alemãs

Embora seja um petisco mais fácil de ser encontrado, estava ótimo. Só achamos uma das salsinhas muito seca (mas isso é do fornecedor, não tem relação com a preparação). A porção é farta e custa R$ 49,00. Há também outras opções no cardápio que parecem ter um ótimo custo benefício.

Culpada Confesso - Carol Marques - Comida di Buteco 2016 - Bagacinho - Cardápio

Com relação à cerveja, voltamos para a Bavaria Premium, pois além de ser uma ótima cerveja, estava em promoção. A cada 3 cervejas (R$ 8,00), a 4ª saia por conta da casa.

Não foi dessa vez que o Bagacinho nos surpreendeu quanto ao petisco do Comida di Buteco, mas também não será essa pequena decepção que vai me impedir de voltar lá, até porque não podemos resumir os Butecos apenas a 1 petisco em um festival anual. Também não é porque o petisco não nos agradou que você também não irá gostar. Já ouvi tantas opiniões diferentes sobre os mesmos petiscos que poderiam até me desanimar de ir conhecer o lugar, mas ainda assim fui conhecer. Lógico que houve erros e acertos e com certeza eu escuto aqueles que me conhecem um pouco mais e já sabem do que gosto, mas a vida é assim mesmo, tem que viver para aprender e não se conhece o mundo através do olhar do outro.

Voltarei Bagacinho! Deixa só eu terminar essa peregrinação pelo Comida di Buteco que retorno para provar outras cervejas artesanais e petiscos.

Inté.

 

Deixe seu comentário