categorias: Outras confissões, Pet Friendly

05 dicas ao levar seu cachorro a restaurantes

Depois de muitos passeios, seguimos alguns “procedimentos” na hora de levar nossa dupla pra passear e frequentar estabelecimentos pet friendly. É importante lembrar que a experiência precisa ser, na medida do possível, boa para todos os presentes: tutor, cachorro, atendentes e outros clientes. Acho que essas dicas se aplicam, principalmente, para os cães cheios de energia (como é o caso do Truque e da Treta):

Treta e Truque descansando no espaço colaborativo Na Garagem (Jardim Apipema – Salvador/BA)

1 – Dê uma leve caminhada antes de chegar

Um pequeno gasto de energia já ajuda a acalmar as feras. Assim, quando você se acomodar à mesa, o cachorro vai ficar deitadinho, numa boa. Essa caminhada também é preciosa para que eles façam xixi e cocô antes da sua refeição. Se você for de carro, verifique se é possível dar uma volta no quarteirão antes de entrar no restaurante.

2 – Escolha bem os assentos

Prefiro evitar as mesas centrais do lugar, então, busco sempre aquelas localizadas nos espaços laterais do salão, onde há menor circulação de pessoas. Se o seu cão é curioso, você já imaginou a agitação dele perto da entrada do restaurante ou mesmo no acesso dos garçons? Além disso, nós evitamos estas mesas porque a Treta tem porte grande e, por isso, ocupa bastante espaço.

cachorro labrador deitado sob mesa

Treta deitada sob a mesa do Restaurante Tudo Azul (Barra – Salvador/BA)

3 – Leve o “kit de sobrevivência”

Depois de acomodados no lugar e, especialmente, depois que a comida já esta na mesa, a última coisa que queremos é levantar dali antes de terminar a refeição, certo? Então, é importante ter algumas coisinhas à mão. Mas não se preocupe, são poucos itens!

  • Petisco

Se alguma coisa atrair o filhote, o petisco ajuda a chamar de volta a atenção dele. Além disso, quando a permanência no restaurante for prolongada, o petisco darás uma renovada na paciência do cão.

  • Pote para água

Este item está disponível na maioria dos lugares pet friendly, mas é importante não contar com disso. Existem algumas opções de silicone que são dobráveis e bastante leves.

  • Lenços umedecidos

Para limpar as patas dos cachorros (antes de entrar no carro, por exemplo) ou mesmo para limpar as mãos durante a refeição, caso seja necessário manipular o bichinho em algum momento.

  • Saquinho coletor

Acho que nem preciso comentar esse item, né? Por aqui, já temos um porta saquinhos permanentemente pendurado na peitoral do Truque (veja na foto abaixo).

Truque na pracinha (Rio Vermelho – Salvador/BA)

 

4 – Mantenha a guia no cachorro

É sempre bom ter como puxá-lo pra mais perto com facilidade, caso seja necessário. Quer um exemplo? O Truque é muito obediente e sempre atende quando chamamos. Mas ele adora brincar com outros cachorros e, muitas vezes, sai correndo ao avistar um potencial “aumigo”.

Manter a guia também é importante para garantir segurança aos demais frequentadores do lugar, afinal essas pessoas podem ter medo de cachorros ou simplesmente não desejar contato naquele momento.

5 – Esteja sempre alerta

Acredito que este seja o aspecto mais importante! Mantenha-se atento ao que o cachorro está fazendo. Assim você evita que ele coma alguma coisa indevida ou mesmo saia em direção a qualquer atrativo (uma pessoa, outro cachorro ou algo que caiu no chão).

Treta na Casa Castanho (Rio Vermelho – Salvador/BA)

Gostou das dicas? Tem outros procedimentos que você utiliza com seus cachorros? Conta aí nos comentários!

E para saber mais dos nossos passeios com os cachorros, basta consultar os posts na categoria “Pet Friendly” aqui do blog, além de acompanhar nossas aventuras no instagram (@culpadaconfesso) e no perfil do Truque e da Treta (@tretatododia).

Deixe seu comentário